Uma igreja para um povo feliz...

sábado, 18 de junho de 2022

Qual a função de um cooperador na igreja?

Introdução:


No ministério onde sirvo ao Senhor Deus, o papel de cooperador é o primeiro passo que os membros dão em sua carreira ministerial. Não se iluda pensando que as funções de  cooperadores são de pouco valor. Por outro lado, os  cooperadores são mais falados em cartas do que em qualquer outra função de serviço. Não sei se você notou que  o apóstolo Paulo estava constantemente se referindo a seus companheiros em sua carta. Se você quer ser cooperador ou acha que o cooperador é irrelevante, está completamente enganado porque o  cooperador é um obreiro muito capacitado (Ministério) de assistência em qualquer área da igreja.










Alguns dos cooperadores da Bíblia


Há vários lugares na Bíblia que mencionam os nomes de obreiros que serviram no ministério como cooperador. Você verá um nome semelhante ao seguinte:


  • Priscila: Prisca (cujo nome significa literalmente em português "velha"), também conhecida pelo diminutivo Priscila (velhinha), era esposa de Áquila. Ele foi um dos primeiros evangelistas em Roma. A forma  curta deste nome está na obra de Paulo, e a forma  longa está na obra de Lucas. Esses tipos de variações eram comuns em nomes romanos.

  • Áquila: Áquila é mencionado nos Atos como esposo de Priscila e é contado como um dos Setenta Discípulos. O casal era amigo de Paulo de Tarso e servia em sua casa. Na Bíblia, eles mostram um excelente trabalho cristão e hospitalidade não apenas para o público em geral, mas também para  a comunidade cristã  em que viviam, estando em suas casas realizadas tanto em Roma quanto em Éfeso. Um comício cristão que tem sido elogiado. Eles foram expulsos de Roma por ordem do imperador romano Cláudio por volta de 49 ou 50 d.C.

  • Urbano: Ele era um cristão romano que foi saudado por Paulo. Ele parece ter respeito porque parece estar ligado a outras pessoas religiosas importantes, como Timóteo, Prisila e  Áquila (Romanos 16: 9). Seu nome é mencionado apenas em  uma passagem do Novo Testamento em uma carta enviada aos romanos.

  • Timóteo: Tudo indica que seja o mesmo Timóteo onde Paulo direcionou suas  epístolas conhecidas hoje como "cartas pastorais", isto porque mesmo Timóteo sendo levantado para pastorear tudo indica que sua função ministerial era mesmo de cooperador. temos como base desta linha de pensamento 1 Tessalonicenses 3:2  E enviamos Timóteo, nosso irmão, e ministro de Deus, e nosso cooperador no evangelho de Cristo, para vos confortar e vos exortar acerca da vossa fé.

  • Filemon: Era um cristão associado com a igreja ou congregação em Colossas, a quem o apóstolo Paulo escreveu uma carta particular e que hoje faz parte do Novo Testamento da Bíblia. Filemom 1:1 Paulo, prisioneiro de Jesus Cristo, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom, nosso cooperador.

  • João: Este João cooperador se trata de João Marcos, não estamos falando de João o apóstolo a quem Jesus amava e sim João Marcos. João Marcos é uma personagem da Bíblia. Alguns o identificam com Marcos, o Evangelista e com Marcos, primo de Barnabé. Entretanto, não há evidências suficientes para se afirmar que se trate da mesma pessoa. Ele é um dos Setenta Discípulos. Atos 13:5 E, chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus; e tinham também a João como cooperador.

Muitos outros cooperadores e colaboradores introduziram a Bíblia, mas há muita discussão sobre esse assunto tão complexo, então apenas me atenho a eles para poder continuar este artigo.


Algumas características dos cooperadores


Os cooperadores sem sombra de dúvidas possuem capacidades maior que muitos dos irmãos. Lembrando que ninguém é levantado como cooperador ou cooperadora, estes irmãos são apenas reconhecidos pela igreja por já exercerem a função de cooperador, ou seja, independente do título oficial de cooperador ou cooperadora, tal irmão precisa obrigatoriamente já exercer a função e só depois ser reconhecido pela igreja (ministério) pelo menos este é o critério que é utilizado como pastor de congregação para reconhecer novos obreiros. Mas o que os cooperadores fazem especificamente? Observemos algumas de suas funções:

  • Ajudar na organização do culto: Talvez esta seja a principal função de um cooperador. Antes mesmo de começar o culto tudo precisa estar perfeito e organizado, os bancos precisam estar limpos e alinhados, o pisos precisam estar limpos e higienizado, o som precisa estar impecável, o acesso ao culto precisa ser facilitado, a recepção precisa estar alinhada, ou seja, tudo precisa estar perfeito antes mesmo de começar o culto para que os irmãos possam chegar na presença de Deus sem nenhum obstáculo.

  • Na abertura de novos trabalhos: Novos trabalhos são desenvolvidos na igreja constantemente, tais como ponto de pregação, visitas nos lares, igreja viva, ação social, culto ao ar livre, campanha de oração e muitos outros trabalhos novos que possam surgir na igreja e os cooperadores precisam estar disponíveis para cooperar em tais trabalhos.

  • Na comunicação: É muito importante o cooperador ou cooperadora ter um alto nível de comunicação com seu pastor local. Há algumas informações que que o pastor precisa passar para um cooperador por isso é importante que um cooperador facilite esta comunicação principalmente no momento do culto, é sempre recomendável ter um cooperador próximo do pastor para receber tais informações e repassar para outros obreiros, quando isto for necessário.

  • Na pregação: Todo cooperador precisa se esforçar para estar apto para pregar a palavra de Deus, embora a responsabilidade maior é sempre do pastor pregar a palavra o cooperador precisa estar apto para pregar sempre que for acionado. Isto o cooperador recebe primeiramente com a capacitação do Espírito Santo mediante a meditação da palavra de DEUS, cursos de teologia e diversos estudos e cursos preparatório para obreiros e líderes.

  • Na evangelização: Todo cooperador precisa ser também um evangelista. Precisamos evangelizar nosso bairro, em nosso trabalho quando temos esta oportunidade, lembrando que há diversas formas de evangelizar e que podemos evangelizar em nosso horário de trabalho sem defraudar este tempo pago por nossos patrões, por exemplo eu todos os dias evangelizava em meu horário de almoço lendo e meditando na bíblia; eu não precisava ir atrás das pessoas para evangelizar as pessoas quando tinha um problema já sabiam onde me procurar e eu aproveitava para evangelizá-las através da leitura diária da Bíblia.

  • Assistência aos obreiros em geral: O cooperador precisa estar atento para auxiliar o pastor e os demais obreiros. Sendo um bom cooperador você estará honrando a Deus e estará na fileira para se tornar também um bom diácono na casa do Senhor.


Qual é a função de um diácono na igreja?


Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. 2 Timóteo 2:15


Com base nestes versículos bíblicos que levantamos as seguintes indagações:


1 - Como você tem se preparado para o seu chamado na obra ministerial?


É notório que o seu chamado para a obra vem do Espírito Santo. Independente de qual seja o seu chamado, entendemos que é Deus que vos tem escolhido, porém o que observamos é que há um obstáculo que normalmente encontramos nas igrejas que impedem de alcançarmos bases sólidas e firmes. Este obstáculo se dá por conta da falta de conhecimento, preparo e capacitação por parte dos obreiros, diáconos, presbíteros e etc…


Por consequência, o que vemos são obreiros que muita das vezes estão despreparados para lidar com algumas situações dentro e fora da igreja e isso se torna muito prejudicial para o corpo de Cristo, que muita das vezes não cresce de forma saudável e às vezes percebemos que em alguns casos não nenhum tipo de crescimento, seja ele espiritual ou até mesmo numérico.




2 - O que você tem feito para aperfeiçoar os seus conhecimentos como obreiro ou obreira na obra do Senhor?


Um bom obreiro, seja ele um cooperador ou um diácono, conhecendo a sua função no Reino de Deus pode desta forma melhor contribuir para suprir as necessidades decorrentes dentro do ministério cristão. Baseado nessas necessidades, muitos ministérios têm se preocupado em preparar novos líderes e também os atuais líderes, para melhor servir no Reino de Deus.


O problema é que infelizmente ainda existem alguns grupos que defendem que não há necessidades de um prepara acadêmico para realizar a obra do Senhor, pois alegam que é o Espírito Santo que conduz todas as coisas. Na verdade em parte concordo que esta afirmação é sim o Espírito Santo que deve conduzir o obreiro a maneira de operar e agir no corpo de Cristo, mas o mesmo Espírito Santo instruiu o apóstolo Pedro com estas palavras:


Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém. 2 Pedro 3:18




O que faz um diácono?


Diácono significa uma pessoa que serve e ajuda a igreja. Na Bíblia, os diáconos tratavam de assuntos administrativos e prestavam ajuda aos fiéis, enquanto os pastores se dedicavam à pregação e ao ensino. O trabalho do diácono é muito importante em igrejas com vários membros. No Novo Testamento a palavra geralmente traduzida para diácono é servente ou aquele que serve. Encontramos pela primeira vez no Novo Testamento a função do diácono na igreja primitiva, que era exatamente a função de servente:





E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas.


Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituímos sobre este importante negócio.


Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. Atos 6:2-4





Observamos que na igreja primitiva a função do diácono estava mais voltada para a área social da igreja, porém hoje em nossos dias atuais o que podemos notar que as funções do diácono está mais voltada para o exercício dentro das igrejas, deixando o foco nas funções internas do que das funções externas.





Das diversas funções que um diácono exerce podemos citar algumas tais como: porteiro; zelador; tesoureiro; professor da EBD; controlador de acesso; recepcionista; coletor de dízimos e ofertas; servido de ceia, seja na igreja local ou nos lares, dentre muitas outras funções.





O trabalho do diácono varia de igreja para igreja, mas sua função principal é diminuir a carga de trabalho do pastor ou presbítero. Todos devem ajudar na igreja, mas o diácono é uma pessoa responsável, que gere certas tarefas. Algumas coisas que o diácono pode fazer são:

  • Administrar as finanças da igreja

  • Gerir apoios sociais

  • Dar assistência aos necessitados

  • Cuidar do edifício e dos bens da igreja



Em algumas denominações, o diácono também ajuda com funções espirituais, como administrar a Santa Ceia, participações no culto e aconselhamento dos crentes.




Quem pode ser diácono?


O diácono precisa ser capaz de lidar com responsabilidade. Por isso, a Bíblia tem algumas recomendações sobre o caráter do diácono:





Sábio e cheio do Espírito – Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituímos sobre este importante negócio. Atos 6:3


Boa reputação – Da mesma sorte os diáconos sejam honestos, não de língua dobre, não dados a muito vinho, não cobiçosos de torpe ganância;


Guardando o mistério da fé numa consciência pura. 1 Timóteo 3:8,9





Gere bem a família – Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, e governem bem a seus filhos e suas próprias casas.


Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus. 1 Timóteo 3:12,13





A Bíblia também diz que é bom testar a pessoa para ver se tem boa reputação e capacidade para fazer o serviço. Essas não são regras rígidas mas ajudam a ver que tipo de pessoa é mais indicada para ser diácono – alguém responsável, fiel, honesto, organizado e temente a Deus.





O diácono que está na carreira ministerial que já serve como diácono ou que irá servir como diácono deve ser um homem com o mesmo caráter moral e espiritual de seus líderes, ou seja, assim como um pastor compromete a doutrina e seu ministério quando ele não vive corretamente de acordo com as Escrituras ou com as condutas morais, também o diácono sem caráter, que não tem compromisso e temor com as coisas de Deus, compromete com a verdade doutrinária do evangelho de Cristo.




A importância do diaconato para a expansão do evangelho


O diácono Felipe deu o pontapé inicial para a expansão do evangelho de Cristo, pois tanto pregou o evangelho em Judá e Samaria, quanto também através do eunuco que era do Suão continente Africano, também o evangelho chegou aos confins da Terra.





É muito interessante quando meditamos nisso, não foi um apóstolo que anunciou em primeiro lugar o evangelho aos confins da Terra, mas foi um diácono que o Senhor deu o privilégio desta incubência. Se você observar a palavra de Deus em 1 Timóteo 3.13, veremos:





Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus. 1 Timóteo 3:13





É impossível falar de diáconos sem citar o nome de Estevão que era um homem que se qualificou em todas as exigências para ser ser um diácono, mas também era um homem eloquente que pronunciava a palavra de Deus com intrepidez e por consequência de seu compromisso com Reino de Deus, os opositores não virão outra alternativa senão tentar calar sua voz apedrejando-o e acusando-o injustamente, constituindo assim o primeiro mártir da igreja. Porém antes de sua morte ele viu os céus abertos e seus acusadores tiveram que tapar os ouvidos para resistir a glória e unção da palavra de Deus proferidas por Estevão.





E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus.


Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele. Atos 7:56,57





Mulher pode ser diaconisa?


A Bíblia não proíbe mulheres de servirem como diaconisas. Diácono significa “servo”. Uma mulher chamada Febe era diaconisa (traduzido como “serva”) de uma igreja – Recomendo-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencréia Romanos 16:1.





Dependendo da tradução, “mulheres” em 1 Timóteo 3:11 poderá significar “diaconisas” ou “esposas dos diáconos”. De qualquer forma, esse versículo mostra que as mulheres que servem a igreja também devem ter as mesmas caraterísticas que os homens que servem – boa reputação, responsabilidade, fidelidade…




Presbítero 




O presbitério é o terceiro e último passo que um obreiro percorre antes de se tornar um ministro na Casa do Senhor. Aprendemos no estudo: As 5 funções ministeriais  que o presbítero, o bispo e o pastor exercem as mesmas funções, com apenas algumas poucas diferenças.




O presbítero pode ser designado pelo pastor presidente para ser o dirigente de uma igreja local, não tendo nenhuma restrição em seu ministério, em relação da função de um pastor. O presbítero está submisso ao bispo ( Aquele que supervisiona ou preside uma região específica), o bispo por sua vez está submisso ao pastor ( presidente de ministério ).




O presbítero que não é dirigente ( pastor) de uma congregação local, embora tenha a mesma função do pastor, ele pode celebrar Ceia do Senhor, celebrar casamentos, batismo, apresentações de crianças e muitas outras celebrações, porém o presbítero precisa ter a consciência de que ele não é pastor da igreja, mas, cooperador. Nunca deve tomar partido contra o seu pastor, nem apoiar que queira afastá-lo do pastorado, salvo se o pastor comprovadamente estiver envolvido em algum escândalo.




Conclusão


A dura realidade é que nos dias atuais algumas igrejas e ministérios não dão o devido tratamento para os obreiros em sua função, muitos destes obreiros são levantados sem ao menos saber qual é a sua verdadeira função diante do ministério. Não orientados corretamente ou não tem qualquer orientação, muitos precisam aprender na prática e na raça, alguns conseguem sobressair muito bem e aprendem, outros já não se saem muito bem e traz alguns "prejuízos" principalmente para seu desenvolvimento ministerial. Isto precisa mudar urgentemente, nossos obreiros precisam ser valorizados e muito bem orientados para exercer da melhor maneira possível sua função. Portanto você que deseja ingressar na carreira ministerial boa coisa deseja, porém procure no ministério que você congrega fazer curso preparatório para obreiros, curso de teologia e de liderança, caso não haja estes cursos no ministério( Igreja ) que você faz parte, pede autorização de seu pastor e façam tais cursos em outro ministério sério e de boa reputação.


Ser obreiro é algo muito importante e digno de realizar. Todo obreiro chamado para o ministério, precisa se preocupar em se preparar, seja espiritualmente, quanto academicamente para poder exercer a função com excelência, pois precisamos apresentar sempre o nosso melhor para o Senhor.





Um comentário:

  1. Muito interessante é a regra de um excelente obreiros do casa do Senhor! Esta baseado na palavra de Deus! Ordem e decência na obra do Senhor!!! Parabéns !!! Tem como passar o do ministério também pra uma boa conduta!?.

    ResponderExcluir